11 de setembro de 2007

CONVERSA DE BUSÃO - O BATERISTA DE JESUS

Dois adolescentes cabeludos.

- Que cê acha da gente chamar o Jonas pra bateria?
- Nem rola. O cara é de Jesus?
- De vez em quando ele freqüenta o culto, com a madrasta...
- De vez em quando não adianta.
- Mas o cara manda bem na batera.
- A gente faz assim: vamos conversar com o pastor, se ele achar que deus pode tocar o coração do Jonas a gente chama, se não a gente chama outro.
- Tá certo... E pro vocal?
- Pro vocal o pastor pediu pra colocar o Messias.
- O Messias, travesti?
- O cara não é mais travesti, não. O pastor curou ele com a glória de Deus.
- Amém.

Nesse momento um velhinho saindo do busão vira-se pra eles e cumprimenta:

- Muita bênção e muito amor nesse dia do Senhor!

Os dois respondem juntos:

- Gloria Deus!

3 comentários:

Anônimo disse...

Chavão preconceituoso e desnecessario

Valdir Medori disse...

Chavão abre porta grande!

Heavy disse...

Preconceituoso, talvez. Desnecessário, nem sempre.