16 de julho de 2008

Papo Furado - Maritacas

CENA ÚNICA – LAJE DE PERIFERIA – EXT. – FINAL DE TARDE.

Djair e Carioca, os dois um tanto apalermados, vestindo shorts velho e camiseta. Eles estão sentados em cadeiras de praia, sobre uma laje sem muros, num bairro da periferia de São Paulo. É final de tarde. Eles bebem cerveja direta na latinha.

Ouvi-se barulho de maritacas. Djair olha para o céu tentando encontrar a revoada.maritaca

Djair
Esse ano elas voltaram dois meses mais cedo.

Carioca olha para o amigo como se não tivesse entendido. Djair não se abala e repete.

Djair
As maritacas... Voltaram mais cedo esse ano.

Carioca
De onde?

Djair
Umas da Flórida, outras da Praia Grande. Depende.

Carioca
E aí?

Djair
Aí que as coisas não devem estar muito legais por lá.

Carioca
Você está falando que pode rolar uma tsunami, um furacão, alguma coisa desse tipo?

Djair
É isso aí.

Carioca dá um gole de cerveja e reflete um pouco sobre o assunto. Depois de alguns segundos recomeça.

Carioca
Se for, tipo, um tsunami monstruoso, você acha que pode chegar até aqui, na vila Sônia?

Djair
Acho difícil mas, de repente...

Carioca
Que foda, hein...

Djair
Essas maritacas enchem o saco, cara.

Carioca
Mó barulho da porra.

Os dois matam as cervejas e jogam as latas na via pública. Close-up de Carioca.

Carioca
Tem mais, lá?

Trilha. Fecha a cena em um fade circular.

Créditos finais

Nenhum comentário: