17 de julho de 2008

Papo Furado - Questão de Opinião

- (opinião “X”)

- Tá certo. Também acho.

- Acha nada. Você esta concordando comigo só pra não esticar o assunto.

- Não, eu concordo mesmo.

- Concorda nada. Se eu tivesse falado o contrário você também concordaria.

- Você está me chamando de sem opinião?

- Não, de preguiçoso. Você tem preguiça de raciocinar.

- Quer saber, eu não queria te falar nada pra não ser desagradável mas, já que você quis levar o papo pra esse lado, eu achei a sua opinião uma merda. Nunca ouvi uma bobagem tão grande em toda a minha vida.

- E por que não falou logo?

- Você é surdo? Acabei de falar que era pra não ser desagradável.

- Se você só consegue descordar sendo desagradável você tem algum problema.

- Ah, tá, e essa sua super-sinceridade é agradabilíssima.

- Em nenhum momento eu disse que queria ser agradável.

- Você está com algum problema? Tá tudo bem?

- Tá tudo bem, eu só gostaria de receber uma argumentação sincera quando eu desse uma opinião sobre um determinado assunto.

- E eu dei: sua opinião é uma merda.

- Mas eu tive que arrancar essa sua confissão a fórceps.

- Se todo mundo fosse sincero como você quer, seria impossível viver nesse mundo. Acabariam as relações sociais, intelectuais e sexuais.

- Taí, você acabou de emitir uma opinião que eu achei uma merda...

- Foda-se!!! Foda-se o que você acha sobre o que eu falei!

- ...E eu acho feio pacas falar palavrão, também.

- Ah, então vai te catar.

Ambos saem, um para cada lado. Nunca mais voltaram a se ver.

Nenhum comentário: