23 de setembro de 2008

Papo de boteco - A mina de 22 milhões de dólares.

Boteco comum, dois sujeitos tomam cerveja em frente a uma TV estrategicamente colocada sobre uma geladeira da Brahma. Eles assistem à novela "A Favorita". Um deles está indignado.

- Essa mina aí. Herdou a maior bolada e não tá nem aí pra grana.
- 22 pirulitos.
- É um prêmio de loteria.
- É mais, ela herdou 22 milhões de dólares!
- Puta merda! Dá o que, uns 35 milhões?
- Por aí...
- E a mina não quer saber de nada? Fica aí, choramingando pelos cantos, com essa puta bolada no banco. Pior, é pão dura. Mora na casa dos avós e aposto que nem dá uma ajuda de custo, nem compra um pãozinho de vez em quando.
- A mina é ecologista. Não quer saber dessas coisas de grana, não.
- Ah, é? E por que ela não doa essa bolada pro Greenpeace?
- Aí acaba a novela. Tá todo mundo de olho na grana dela. Se ela doar o dinheiro não tem mais trama...
- Aí o pessoal ia atrás da grana do Green Peace.
- É, de repente...
- Tô falando, esses caras não sabem escrever novela.

Dão risada. Um Pega um guardanapo e assoa o nariz, o outro volta a prestar atenção na novela.

Nenhum comentário: