27 de abril de 2010

Papo de Boteco – Parei com o drink curto.

Dois bêbados de 40 e poucos anos.

- Quantas brejas a gente já tomou?
- Três ou quatro.
- E o quê acontece quando eu tomo três ou quatro cervejas?
- Sei lá, vai no banheiro?
- Não, porra, eu peço um uiscote.
- E daí?
- Daí que, percebeu que eu não pedi nenhum drink?
- Só tá na breja, hoje?
- Não só hoje, mas, de hoje em diante. Parei com os destilados.
- Ah, vá...
- Pode escrever. A partir de hoje, só cerveja e vinho.
- O quê que te deu?
- Ressaca moral. Ultimamente ando fazendo uma cagada atrás da outra.
- Nem caipirinha você toma mais?
- Caipirinha só de domingo, antes do almoço, no sacrossanto conforto do lar, onde estou em segurança e livre das tentações.
- Pelo visto você aprontou uma feia.
- Nem te falo porque me dói.
- Bom, depois que você foi preso mijando na Catedral da Sé...
- Believe it or not, urinar na catedral não é crime. Aquele dia eu também desacatei as autoridades, aí, foi foda, me levaram.
- Puta perigo. Se fosse na Casa Verde você podia ter morrido na bordoada.
- Nem me fala! Por essas e outras que parei com as bebidas curtas...
- Mas, conta aí, o que você aprontou pra tomar essa decisão?
- Tudo. Refleti muito nos últimos dias e percebi que já fiz muita cagada nessa vida por causa dos aditivos. Além do mais, estou velho e a bebedeira tem acabado com a minha elegância.
- Daí pra igreja evangélica é um pulo...
- Aleluia, irmão, aleluia!!!

Os dois riem e brindam, o garçom chega perto e confere se a cerveja está no fim.

2 comentários: