27 de janeiro de 2011

Papo de Boteco - De pulso ou de bolso?

- Você sabe, né, eramos muito mais elegantes e menos estressados. O avanço tecnológico fez de nós uns ridículos.
- Nós não. Me inclua fora dessa.
- Incluo dentro. Veja: tênis e camisa social de manga curta. Camisa social de manga curta!!! Isso é roupa de criança.
- Você está falando que eu me visto mal?
- Você não, o mundo! Mas, temos umas curiosidades nesse avanço tecnológico. O relógio. O relógio antigamente era de bolso. Toda vez que o distinto ia consultar as horas, fazia uma sequencia de movimentos clássicos.  Aí, veio a praticidade do relógio de pulso, aquelas pulseiras ridículas que todo mundo usou por décadas. E hoje, como é o relógio?
- Digital?
- Não. O seu, por exemplo, como é o seu relógio?
- Eu não tenho relógio.
- Como você vê as horas?
- No celular.
- E o relógio de celular é de quê?
- Digital?
- Não, Carvalho! É de bolso!!! De bolso!!! O relógio voltou a ser de bolso.
- Ah, tá... Mas é celular, não é relógio.
- Se eu te perguntar que horas são, você vai tirar o celular do bolso olhar as horas e colocar de volta no bolso. Isso, pra mim, é um relógio.
- Tem muita gente que ainda usa relógio de pulso.
- Cada vez menos. Logo, logo, o relógio de pulso vai estar do lado da máquina de escrever no museu de curiosidades.
- Mas você sabia que já estão fazendo celular de pulso, com tudo que tem direito, inclusive relógio?
- Ah, não.
- Sério.
- Celular de pulso, camisa de manga curta e  sapatênis...  O retrato do idiota.
- Vai tomar mais um Dry Martini?

Nenhum comentário: