24 de novembro de 2011

Papo de Boteco - A pasteleira tá vaiada.

- E aí, como é que foi o lance com a neusa, ontem.
- Tá louco. Aquela japinha tá vaiada.
- O quê que pegou?
- Mano, a mina trampa de pasteleira, ta ligado? Aí ela me chama pra jantar e me serve pastel. Tá vaiada!
- E você queria que ela  te desse o quê?
- Sei lá, meu, faz um yakissoba, um tempurá... Pastel, não!
- Você não vai todo sábado comer pastel na barraquinha? Qual é o problema?
- o problema é que ela também comeu pastel. Pô, a mina trampa a uns 10 anos fritando o bagulho, e não enjoa? A mina tem problema, mano.
- É da raça, brother. Japonês não tem essas frescuras que a gente tem. Pode ver, cara, tudo ali é milenar. Sushi, palitinho, Karatê, Karaokê... tudo na tradição. De repente até a receita do pastel da mina é milenar.
- Pode ser. Mas aí eu caso com uma mina dessa e passo o resto da vida comendo pastel. Tá vaiado.
- É, aí tá vaiado mesmo... Na casa dela você comeu pastel do quê?
- O especial, tá ligado.
- Aquele que vem um ovo cozido inteiro dentro?
- Esse mesmo.
- Mó bom esse pastel.
- Bom pra caralho!

Um comentário:

Cartas de Maroka... disse...

Cara, voce é muito bom!
Parabéns,

Malu