14 de março de 2012

Papo de boteco - A Maria Gasolina

- Eu tava lendo hoje, no jornal, sobre uma mulher que bebe gasolina. Você viu isso?
- Vi nada.
- Diz que só no ano passado ela já bebeu 18 litros.
- Pô, 18!!! Puta mulher econômica, meu fusquinha bebe isso por dia.
- Não brinca. Isso é uma doença. Tipo uma paranoia na cabeça da mulher.
- E a mulher para no posto de manhã e pede pra completar? Ou ela só pede um carioquinha e o frentista já tá ligado nas manias?
- Eu tô falando sério e você tá brincando. É uma doença triste que podia acontecer com qualquer uma. Se fosse a sua mulher você ia gostar que ficassem tirando sarro?
- Se fosse a minha mulher eu ia adorar. 18 litros no ano!!! Isso dá quanto? Uns 50 paus? A minha senhora, só de cerveja no fim de semana, gasta muito mais do que isso.... Muito mais!!!
- Sua mulher enxuga bem, hein?
- Quê? Quem enxuga é flanelinha. Minha mulher deixa a gente no chinelo. Isso  que tá na mesa, se ela tivesse aqui não dava nem pro cheiro.
- Tá legal, mas não vamos mudar de assunto. Eu tava falando da mulher que toma gasolina...
- Ah, não, não vai voltar com esse papo de mulher gasolina, não.  A mulher bebe o que ela quiser, a boca é dela. Eu, por exemplo, vou tomar um Dreher.
- Dreher!?! Toma logo gasolina, pô.

2 comentários:

Sérgio Oliveira disse...

Pô, Dreher não é tão ruim assim....kkkkk

Mari Carazolli disse...

Huashaus rashoRasho
Adorei o blog, seguindo aqui
Passa lá tbm: http://maricarazolli.blogspot.com.br/
Beijo